Skip to content

baianidade nagô

11 agosto, 2009

nanaA colaboração de hoje vem da Mariana Póvoa (Nana para os íntimos), publicitária-casperiana-sagitariana (gêmea!) que estudou com o Júlio, é uma fofa e aaama banho de mar e areia no pé. Habitué das praias descoladas do litoral norte de São Paulo, tem um carisma contagiante e vive com um sorriso gigante no rosto (apesar de ser pequenininha, rs).

Para ela eu pedi um textinho especial sobre uma viagem que ela fez nas férias do ano passado com o namorado (surfista!) à Bahia. Eu achei que ficou ótimo, e está recheado de informações úteis para quem quiser pegar a mochila e desbravar o belíssimo litoral baiano. Aproveitem!

 

“Itacaré é a típica cidade baiana: turistas, gringos, capoeira e paraíso. Mas não se restringe a apenas nisso, pois tem espaço de sobra para todos os tipos: solteiros, casais, surfistas, baladeiros… Enfim, tem Bahia pra todo mundo!

O primeiro ponto de acesso é a cidade de Ilhéus. Com exceção do aeroporto e das estradas escuras e sem sinalização, tudo por lá é muito fácil. A cidade fora de temporada é como mãe: sempre cabe mais um e com certeza dentro do bolso.

Chegando lá, encontramos uma cidade toda rústica, com ruas de paralelepípedo e arquitetura colonial, porém com infra de sobra pra receber gente dos mais variados locais. Muitos bares e restaurantes, lojinhas, artesanato. O destaque fica pro povo, sempre muito hospitaleiro e simpático. 

Pro refúgio, elegemos a Pousada Maria Farinha. Não é grande, mas é ideal para um casal que procura muito conforto e pouco spend. O lugar é bem estruturado e tem um dos melhores cafés da manhã do mundo: com direito a pãozinho caseiro assado na hora e iogurte natural feito em casa! Delícia! 

maria farinha!

maria farinha!

São muitas praias para conhecer. Famosas por ondas propícias ao surfe, a maioria delas tem acesso por trilha. Fica a dica: informe-se bem com os funcionários do seu hotel ou pousada, pois nem sempre o guia é necessário. 

De todas as praias, a preferida foi a PRAINHA. É do tipo de paraíso que pede certo sacrifício, pois a trilha não é das piores, mas a primeira ida pede um guia. Você sai da praia da Ribeira e, depois de todo o sobe-e-desce, encontra uma praia linda, deserta e rodeada de coqueiros. Para quem pega onda, é uma boa pedida.

Em segundo lugar ficou a praia de JERIBUCAÇU. Essa, sim, implora por um guia. A trilha é longa e difícil de ser feita sem orientação. A praia é do tipo inesquecível. Pequena e deserta, conta com o mar de um lado e um riozinho do outro. 

Desta mesma trilha, você pega o acesso para a Cachoeira da Usina. Quem não gosta de andar, esqueça. A trilha é longa e bastante complicada, tem subidas enormes! Mas como todo esforço tem sua recompensa, a cachoeira é linda e a volta, sempre mais fácil, ufa! (Dica: é proibido contratar menores de idade como guia, mas o passeio não seria o mesmo sem o Samuca, um garoto de 11 anos que deu graça ao nosso dia!) 

Outras praias que têm acesso por trilha são ITACAREZINHO, HAVAIZINHO e ENGENHOCA. 

itacare3

Para quem prefere o acesso fácil e mais badalação, fique com as praias da RIBEIRA e da CONCHA! Para os surfistas, a praia da TIRIRICA é diversão garantida.

Entre as opções do roteiro de ecoturismo, o imperdível é a ida à PENÍNSULA DE MARAÚ. Este lugar é tipo o paraíso: parece inacessível, mas não é. É só contratar um guia que você chega. E o nosso guia era sábio: um baiano que largou o trabalho no mercado financeiro de SP para viver em Itacaré. 

O acesso à península é por balsa e jipe. Demoramos uns 40 minutos pra chegar e, durante esse tempo, ouvimos histórias e lendas do lugar, passamos por campos totalmente inabitados, conhecemos a Lagoa do Cassange, vista de cima do Morro do Celular, visitamos as bromélias gigantes e conhecemos um pouco das pessoas do lugar, onde o acesso a tudo é difícil e a paisagem pobre tem grande contraste com resorts de luxo e residências de publicitários ricos e famosos por rinhas de galos de briga. Tudo isso no melhor estilo off-road!
(Dica: o lugar no jipe é sempre alternado – quem senta nos bancos durante a ida, volta na traseira. Conselho de amiga: cansaço não combina nada com buracos!) 

Procure ir a Taipus de Fora em dia de maré bem baixa, pois é só assim que é possível ver o grande recife de corais da praia, coisa mais linda! O mergulho é obrigatório e a companhia de muitos peixes coloridos é certa! 

Para fechar o passeio com chave de ouro, nada melhor que um mergulho na Lagoa Azul. Coisa mais linda que já vi. 

Depois de tudo isso, nós assistimos a um espetáculo à parte: o pôr-do-sol. Todos os dias, as pessoas da cidade se reuniam nas pedras da praia da Concha apenas para contemplação, com direito a aplausos no final. 

Bahia é sempre Bahia, isso é fato. Os detalhes de cada dia é que fizeram nossa viagem inesquecível!

itacare4 

 

Algumas dicas importantes:

1. Alugue um carro e procure não depender muito de guias e empresas de turismo. Liberdade, uns mapas e um pouco de aventura só complementam a viagem. 

2. A viagem de Ilhéus a Itacaré é um pouco longa. Se for à noite fique atento, pois não há sinalização nas estradas e muito menos iluminação! 

3. Para comer, não deixe de visitar o restaurante Mistura Fina. A pedida aqui é a posta de dourado com molho de mostarda e mel e purê de batatas. :9 casal

4. A cidade é cheia de lojinhas com artesanato. Preste atenção às bijuterias feitas de pedras e materiais rústicos. Vale checar as lojas D’Afrique e Odara Art. 

5. Sempre, sempre pergunte tudo aos funcionários do hotel ou pousada em que ficar. Geralmente muito receptivos, nos ajudaram muito com indicações de onde comer, contratar ou não guias e os melhores passeios a fazer. 

6. Para todos os contatos: site oficial da cidade 

7. E, por último, os itens obrigatórios: filtro solar, água de coco e tapioca.”

 

Gente, quem mais AMOU o texto e ficou com vontade de correr e pegar o primeiro voo pra Bahia levanta a mão! \o/

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. nana permalink
    11 agosto, 2009 11:31 am

    eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
    bora pra Bahia!!!
    beijos
    Nana

  2. 11 agosto, 2009 11:08 pm

    \o/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: