Skip to content

el litoral central

12 agosto, 2009
tags:

O litoral chileno é bem extenso, e o oceano que o banha é o Pacífico. Eu pude conhecer um pouquinho de VALPARAÍSO e VIÑA DEL MAR, que ficam na área conhecida como El Litoral Central.

As duas cidades são vizinhas geograficamente, mas não poderiam ser mais distantes uma da outra em termos de população, arquitetura e atmosfera. Com sorte, o dia em que fomos conhecer as duas fazia um sol-de-doer-a-vista, sem uma nuvem no céu. O único de tempo bom que pegamos nos quase dez dias de Chile parecia feito de propósito: era dia de correr pro litoral!

reflexo

Valparaíso (abreviada como “Valpo”) é uma cidade portuária e pitoresca, grande, com casinhas nos morros e muita personalidade. Patrimônio da Humanidade, tem cara de cidade antiga e pouco cuidada, e os morros têm residências coloridas que se espalham caoticamente, a perder de vista. Tudo tem MUITA informação: muita gente, muita cor, muita ruína, muito barulho, muita história. No dia em que estivemos lá, numa segunda, havia uma espécie de feira de rua (não sei se acontece todos os dias) que se estendia por tooooda a avenida principal (enorme!), e era cheia de pessoas, barracas e quinquilharias.

Uma marca registrada da cidade é, além dos morros, os quinze elevadores (ou ascensores) que levam a eles – o aclive é muito acentuado e haja preparo físico para subir tudo a pé! No nosso guia havia uma relação dos mais legais para conhecer, e nós escolhemos o El Peral: a descrição dizia que ele “(…) leva a um dos recantos mais românticos na cidade: Paseo Yugoslavo, pequena esplanada que se volta para as mais lindas casas de Valparíso, a oeste, e tem nos fundos uma mansão vistosa que é sede do Museo de Bellas Artes”. O preço da entrada era quase simbólico (não chegava a R$2) e a pequena “viagem” dava um baita frio na barriga (tudo é muito antigo, e dá medo pensar que talvez pare de funcionar no meio do caminho). Mas a vista panorâmica compensa qualquer dúvida, e lá em cima é tudo muito amplo e bonito, de encher os olhos.

porto em valparaíso

porto em valparaíso

Um passeio que infelizmente não conseguimos fazer (e eu queria muito!) nem foi por causa de condições climáticas, como em Pucón, mas por ordens logísticas mesmo: a La Sebastiana, casa de Pablo Neruda (calle Ferrari, 692), não abria às segundas :\

O guia dizia que “Encarapitada no alto de um morro, proporcionando uma vista estupenda da baía, era a sua ‘casa en el aire’ e, embora ele tenha passado menos tempo lá em em suas outras residências, ele imprimiu em cada canto dela seu estilo e entusiasmo. Os corredores estreitos e sinuosos e as cores vivas dos cômodos da casa parecem refletir o espírito de Valparaíso (…)”. Se alguém tiver a chance de ir, depois me conta!

A parte “baixa” da cidade, conhecida como el plan, tem praças com estátuas que remetem aos áureos tempos locais, como a Plaza Sotomayor, próxima ao ascensor citado acima. Tudo em Valparaíso tem um clima de velho e meio abandonado, talvez abatido. Como se hoje a cidade, apesar de ainda ter muita história para contar, fosse apenas uma sombra apagada do que já fora um dia.

pacífico em viña del mar

pacífico em viña del mar

Viña del Mar, a apenas quinze minutos de Valpo, tem uma atmosfera completamente diferente: a cidade é o maior balneário praiano do Chile e um dos mais chiques. Quando chegamos lá, dissemos que era a “Miami chilena”, porque parecia repetir alguns estereótipos batidos da irmã ianque.  

Viña é bem cuidada e tem bons restaurantes, ruas amplas e arborizadas, muitos prédios luxuosos e ondas pacíficas quebrando loucamente na praia, de molhar quem estivesse passando. Não tem um pingo da personalidade de sua vizinha, mas tem lá seu charme (muito luxo e glamour! haha): é uma cidade limpa, fácil de entender e tranquila, bem diferente da confusa e barulhenta Valparaíso. 

Não há grandes diferenciais por lá: a principal atração mesmo são as praias (especialmente no verão) e os belos parques, que deram o apelido à cidade de “Ciudad Jardín”. Mas o que me deixou muito feliz lá é que no McCafé local eles servem sorvetes Freddo, sobremesa top favorita em Buenos Aires, e eu pude matar a saudade com um helado de dulce de leche (delícia!). 

No mais, a estrada Santiago-litoral é bonita, bem sinalizada e fácil de trafegar.

 

+ informações:

portal oficial de Viña del Mar

Valparaíso no Visiting Chile

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: