Skip to content

recife by gabi

6 outubro, 2009

gabi_carnavalConheci a Gabriela Guerra há cerca de dois anos, quando nós duas fazíamos parte do Tudo de Blog, da Capricho. Seus textos eram meus favoritos: tinham opinião, doçura e bom humor na medida certa. Sabe quando você lê algo e pensa ‘poxa, eu queria ter escrito isso’? Então, com a Gabi é assim. Ela tem um site próprio onde você pode encontrar seus trabalhos, seu blog (imperdível!) e tudo que faz parte do seu mundinho. E, apesar das nossas diferenças etárias e geográficas, cada coisa que leio sua me faz pensar que, em outro cantinho desse Brasilzão-de-meu-deus, tem alguém que pensa como eu em relação a muitas coisas, da paixão pela vida a poetizar cotidianos, de pôr lentes coloridas e ver graça no mundo. Nossos readers vivem em sintonia, e até nossas vidas um pouquinho também: em 2006 eu fui a 2ª colocada no TdB, e em 2007 foi ela.

Aqui, ela vem dividir conosco um pouquinho de suas impressões sobre RECIFE: sua cidade-natal e lugar no mundo. Eu, que estive por lá no Carnaval do ano passado, fiquei louca de vontade de voltar só para experimentar tudo isso e mais um pouco. Se possível, com a Gabi de guia – porque o resto do Brasil que me perdoe, mas acho o sotaque pernambucano o maaais gostoso que existe! =)

 

“Apesar de todos os problemas e diferenças sociais que a cidade tem, eu amo o lugar onde nasci, cresci e moro. Recife tem “rios que levam meu coração” e eu valorizo bastante a cultura e a história daqui. Mas, além disso, também acho o lugar muito bacana pra passear e com várias coisas bonitas de se ver. 

A praia de Boa Viagem, a única dentro da cidade do Recife, tem tubarão e entrar na água é impensável. Mas isso não impede que, de vez em quando, eu dê um pulinho lá só pra tomar uma cerveja olhando o mar. O lugar mais movimentado é em frente ao Edf. Acaiaca – um prédio antigo e largo. Nos fins de semana, eu acho um tanto impraticável, fica cheio demais. Amo de paixão tomar caldinho – prefira os ambulantes padronizados – e comer ostra, mas esta última eu não vou recomendar porque não quero ser a culpada pela hepatite de ninguém! Se meu plano de saúde descobre que fecho um balde inteiro numa tarde, cancela o contrato. 

Lá pelo bairro de Boa Viagem tem um restaurante de frutos do mar super charmosinho e muito gostoso chamado Biruta. É à beira-mar, mas a entrada é pela antiga favela de palafitas de Brasília Teimosa, hoje Brasília Formosa. Não é perigoso, ainda assim, as ruas são estreitas e sem sinalização. Eu sempre me perco quando vou dirigindo. Recomendo um táxi. 

rua da aurora

rua da aurora

Recife é uma cidade turística: praia, cultura, história, Carnaval, São João. Então, eu acho que vale muitíssimo à pena reservar um dia do roteiro para cumprir circuito básico Recife Antigo – Igrejas – Casa da Cultura – Olinda. O prédio do Governo do Estado, o Teatro de Santa Isabel, a Capela Dourada, a Torre Malakoff, a primeira Sinagoga da América, o Marco Zero. Acho lindo. Sempre que vou ao Centro, volto pra casa pela Rua da Aurora só pra olhar um pouquinho os casarios coloridos. A Casa da Cultura é um super shopping de artesanato local e lá dá pra comprar xilogravuras de J. Borges e Amaro. Em Olinda, passeie pela cidade alta e no final da tarde assista ao pôr do sol no Alto da Sé. É a vista mais linda de Recife que eu já vi. Coma tapioca e passeie pela feirinha. 

Não sou muito baladeira, viu? Pra quem gosta de boate, vou ser bem direta: Nox, UK Pub e DownTown. Prefiro a última, toca uns roquinhos vezenquando, mas não tenho vocação pra lugar fechado (apesar de que aqui, aquela lei antifumo está em vigor há mais de dois anos). O que eu acho massa é ficar no Recife Antigo à noite, sentada numas mesinhas ali na Rua da Moeda. Sempre rola um samba ou um arrastão de grupos de maracatus. É legal ficar ligado nos showzinhos de bandas locais que acontecem no Amarzém 14, Quintal do Lima, Eufrásio Barbosa ou Mercado da Boa Vista. Bom de ver e ouvir: Observa e Toca Torre Malakoff, Volver, Del Rey, China, Vitor Araujo, Seu Chico, Eddie, Academia da Berlinda

Também existem vários barzinhos legais, desses que tem em todo canto e que sempre servem um chopp bom: Fiteiro, Bar do Neno, NaKumbuka, Camaleão, Boteco, Bar da Praia, Alphaiate

Gosto de comer no Bargaço, no Assucar, no La Plage e em qualquer um dos milhares de rodízios de sushi super baratos que tem por aqui. Nunca fui, mas falam super bem da Oficina do Sabor lá em Olinda. Sorvete é na Santo Doce, porque o lugar e os sorvetes são uma delícia. E na Fri-Sabor. Tem várias espalhadas pela cidade e os sorvetes e picolés de fruta são especialidade. Ah, e inclua na lista de comidinhas que merecem ser provadas: bolo de rolo (no aeroporto tem um quiosque da Casa dos Frios, bom pra comprar fresquinho e levar para casa), tapioca, cartola e escondidinho de charque

oficina do sabor

oficina do sabor

Rapidinhas:

– O melhor serviço de táxi é o Teletaxi: (81) 2121-4242. Seguro, motoristas educados, carros limpos e com ar-condicionado.

– Para acompanhar a programação local: Diversão

– O Shopping Recife é enooorme, mas o melhor para compras de estilistas locais é o Paço Alfândega. Ao lado dele, tem uma Livraria Cultura.

– Aos domingos, tem uma feirinha de rua muito simpática na Rua do Bom Jesus, no Centro. É o Domingo na Rua.

– O trânsito é uma loucura, loucura. Como não costumo usar o transporte público, não posso opinar.

– Não dê bobeira nos semáforos. Feche os vidros do carro.

– Nunca faz frio em Recife. Nunca mesmo. Mas entre maio e agosto chove muito.

– Não fique só em Porto de Galinhas, conheça a Praia dos Carneiros, Muro Alto e Toquinho também.

– Vale o passeio: Oficina de Francisco Brennand. O ateliê do artista é um museu ao ar livre, lindo e gigante.

– Adoro meu sotaque, mas sei que às vezes ninguém entende nada! Achei um Dicionário de Pernambuquês com o básico, :P

 

carnaval!

carnaval!

Se estiver por aqui, vá ver:

Fevereiro: Carnaval e Quanta Ladeira

Abril: Abril Pro Rock

Maio: Cine PE

Setembro: Coquetel Molotov e MIMO – Mostra Internacional de Música em Olinda

Novembro: Fliporto

Dezembro: Olinda Arte em Toda Parte  

Acho que é isso.”

 

Algumas observações minhas: quando estive lá, ano passado, fomos ao Alphaiate, que ela citou, e gostamos bastante (ótima caipirinha de caju e deliciosos pratos com frutos do mar!). Como já disse, AMO o sotaque, por isso adorei a idéia do dicionário, estou me divertindo horrores aqui lendo tudo, haha

Outro dia farei um post especial só sobre o carnaval pernambucano visto por uma paulista, mas já adianto: quem for pra lá me traga bolo de rolo, que eu amo de paixão!

E muitos xêros para Gabi, que nos escreveu esse guia super informativo, detalhado e cheio de carinho. Obrigadíssima! ;**

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. 6 outubro, 2009 8:54 pm

    naaaath, que palavras fofas. você é uma querida (:

    e quando voltar a recife serei sua guia sim, com o maior prazer!

    beijo :********

  2. Alberto permalink
    26 dezembro, 2009 11:15 am

    TB SOU RECIFENSE E APAIXONADO PELO RECIFE, A PROGRAMAÇÃO ACIMA ESTÁ MARAVILHOSA, MAS EU INCLUIRIA NELA, UM PASSEIO DE CATAMARAM PELO RIO CAPIBARIBE. É SIMPLESMENTE MARAVILHOSOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO. BEIJOS

  3. elaine permalink
    25 janeiro, 2010 2:58 pm

    Estou de viagem marcada para Recife no mês de abril. Porém estou com um pouco de medo pois me disseram que chove muito aí no mês de abril. Isso é verdade. Vou pra ficar 8 dias.(pacote cvc) quais os conselhos que vc me pois nunca fui a Recife e vou levar minha família(pai, mae, esposo e filha de 2 anos). Desde já agradeço.Bjao.

  4. Luciana Freire permalink
    23 fevereiro, 2010 1:52 pm

    Moro em Recife há alguns meses e às vezes acho que o Recifense se vangloria demais. Já morei em várias cidades do Brasil e acho um absurdo falar que Recife é pólo gastrônomico, por ex. Uma cidade a beira mar que deixa muito a desejar em pratos com frutos do mar e peixes, nunca pode ser chamada de pólo.Bargaço é um Bagaço, estou na tentativa de achar um peixe bom nesta cidade e tá difícil…e olha que já rodei!! Acho que os cozinheiros devem aprende em Belém como se faz um bom peixe, ou até mesmo em Minas, minha terra, onde qualquer lugar tem comida boa. Ah! E fora a overdose de coentro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: